10 de setembro de 2010

_

Um dia descobri que não existe o PRA SEMPRE, descobri que um amor infelizmente não é eterno :\ descobri que a vida nãoo é um mar de rosas, e de tanto quebrar a cara descobri que devo primeiramente me amar, acima de qualquer coisa, cuidar de mim, pensar em mim e depois nas outras pessoas. Se você se ama, está feliz com você mesmo, o resto é consequência, um desamor é natural, uma paixão proibida, um amor incondicional, uma paquera passageira, tudo isso passa mais você fica, se alguém te magoôu hoje, não esquenta isso passa ... mais você fica, não se deixe levar por coisas que te prejudiquem, se quer confiar em alguém, confie primeiramente em você mesmo, se ame se valorize e ai sim vá em busca de seus objetivos, em busca do seu sonhos, lute por aquilo que você almeja, ame demais, pense demais, brinque demais, ria demais, chore quando der vontade, grite, fale palavrões, viva o hoje sem se preocupar com o amanhã, e o principal se ame mais do que tudo, não corra atrás de quem voce ama, pois a vida se encarregará de trazer quem voce realmente merece, viva por amor mais nunca perca a vida por um amor, nao deixe pra fazer amanhã o que se pode fazer hoje, porque talvez nao de mais tempo, tenha o orgulho de dizer e diga a todos: sim, eu me amo em primeiro lugar !

Nesse universo, o sentimento ganha um forte aliado: o desejo. Juntos eles podem mudar a vida de qualquer um. Coisas do coração que não se entende, mas que apenas se sente. Sentimento e desejo não precisam de explicação, precisam de equilíbrio, saber dosar sensibilidade e razão. Ninguém consegue conter essa dupla, e fuga significa sofrimento. Melhor deixar que seja o que for com a calma de um rio, com a grandeza e mistérios de um oceano, com a intensidade e brilho de um dia de verão.

3 de setembro de 2010

felicidade ...

Tem pessoas que dizem que a felicidade é uma idiotice, que pessoas felizes não se deprimem, não têm vida interior, não questionam nada, são uns bobos alegres, enfim, que a felicidade anestesia o cérebro. E sabe eu acho justamente o contrário: cultivar a infelicidade é que é uma burrice. O que não falta nessa vida é gente sofrendo pelos mais diversos motivos: ganham mal, não têm um amo, sofrem de alguma doença, sei lá, cada um sabe o que lhe dói. Todos trazem uns machucados. Felicidade depende basicamente de duas coisas: sorte e escolhas bem feitas. Tem que ter a sorte de nascer numa família bacana, sorte de ter pais que incentivem os estudos e o esporte, sorte de eles poderem pagar os estudos pra você, sorte por ter saúde. Até aí, conta-se com a providência divina. O resto não é mais da conta do destino: depende das suas escolhas.Os amigos que você faz, se optou por ser honesto ou ser malandro, se valoriza mais o dinheiro do que a sua paz de espírito, se costuma correr atrás ou desistir dos seus objetivos, se nas suas relações afetivas você prioriza a beleza ou as afinidades, se reconhece os momentos de dividir e de silenciar, se perdoa seu pai ou preserva a mágoa pro resto da vida, esse tipo de coisa e muito mais. A gente é a soma das nossas decisões, todo mundo sabe. Tem gente que é infeliz porque tem uma doença. E outros são infelizes porque cultivam uma preguiça existencial. Os que têm câncer não têm sorte. Mas os outros, sim, têm a sorte de optar. E estes só continuam infelizes se assim escolherem. Praticamente sempre procuramos por algo que se chama felicidade. E nessa busca não vemos quantas vezes somos felizes. Queremos tanto o impossível que não vemos o quanto as coisas são possíveis. Sonhamos tanto com os melhores momentos, que só o percebemos quando já se foram. O melhor sonho de uma felicidade eterna, é viver um grande momento, com pessoas que sabem viver pequenos instantes!

1 de setembro de 2010

e o amor ...

Às vezes uma pessoa muda nossa vida completamente, às vezes um sentimento que surgi em nossos corações, é capaz de nos dar lições para toda a vida, e fazer de nós pessoas totalmente diferentes do que éramos. Ás vezes achamos que não existia ninguém capaz de nos fazer se apaixonar, mas aí surgi àquela pessoa que tanto julgamos, mas acaba passando a ser a nossa vida, nosso ar, nossa existência, mas nem sempre ela corresponde aquele nosso sentimento, então entramos num verdadeiro abismo de angustia, desprezo, saudade, tristeza. Então depois de tanto tempo sofrendo, acabamos desistindo e vamos tomar novos rumos em nossas vidas, quem sabe encontrar um novo amor. Mas de repente, aquela pessoa que nos desprezava, ou então nos odiava, passa a nos ver com outros olhos, mas talvez seja tarde demais, ou então temos medo de nós iludirmos de novo e sofrer ainda mais. Mas nem sempre é o que acontece, nem todos vêem a gente com outros olhos depois de certo tempo, às vezes demora um certo tempo ou então uma vida inteira. Pois talvez, quando a pessoas estiver precisando de um verdadeiro amor, aqueles que estavam ali só por interesse irão embora, e essa pessoa irá procurar aquela pessoa que sempre amou, e essa pessoa apesar de tudo que passou por causa desse amor, vai perdoar, vai ajudar, porque um verdadeiro amor sempre perdoa e jamais morre.